Depois de torcer pelo time de Tite, Seleção Brasileira confirma favoritismo e derrota a Colômbia em

03/07/2018 10:48:08
02.07.2018 | Seleção Masculina Adulta

      O dia começou agitado para a Seleção Brasileira Masculina de Basquete. Depois de acordar cedo para torcer pelo time de Tite na Copa do Mundo da Rússia, o grupo comandado por Aleksandar Petrovic, que já havia sofrido no dia anterior com a classificação de sua Croácia na disputa de pênaltis, fez o dever de casa e garantiu uma segunda-feira festiva para os brasileiros. Com grande atuação de Benite, Hettsheimeir e Huertas, o Brasil venceu a Colômbia por 98 a 71 (45 a 34), em Medellín, e avançou à segunda fase das classificatórias das Américas para a Copa do Mundo FIBA 2019 com cinco vitórias e apenas uma derrota.

Se contra a Venezuela Benite, Hettsheimeir e Marcelinho Huertas ficaram devendo, contra a Colômbia o trio deslanchou e comandou a vitória brasileira. Com 19 pontos, cinco rebotes e três assistências, Huertas comandou a vitória e foi o dono do jogo. Benite, com 28 pontos, sendo seis bolas de três, estava com a mão quente e foi o cestinha, enquanto Hettsheimeir acertou cinco das sete bolas de três tentadas e anotou 19 pontos.

 

O JOGO

Se o time de Tite deixou os torcedores apreensivos no primeiro tempo contra o México, a Seleção de Petrovic não quis dar chance ao azar e abriu 6 a 0 logo nos três minutos iniciais. Mas os colombianos não queriam fazer feio para o bom público que compareceu ao Coliseo Ivan de Bedout. Liderados por Ortiz, que anotou sete pontos no quarto, os donos da casa diminuíram o prejuízo para apenas dois pontos. Mas com três bolas de três seguidas, duas de Hettsheimeir e uma de Cipolini, que entraram nos lugares de Varejão e Lucas Dias, respectivamente, o Brasil abriu novamente e terminou o primeiro período vencendo por 21 a 14.

Com um time quase todo modificado, a Seleção voltou desligada e deixou os colombianos encostarem novamente. Depois de três minutos sem pontuar, o Brasil acordou, fez cinco pontos seguidos e respirou. A Colômbia esboçou uma reação, mas Benite, com mais duas bolas de três seguidas, calou o ginásio e colocou o Brasil 10 pontos à frente. Antes do intervalo, Atencia diminuiu para os donos da casa, mas Huertas, com uma bola de três, fez seu décimo ponto e deu números finais ao primeiro tempo: 45 a 34.

Logo na volta do vestiário, a Seleção ficou sem sua principal arma ofensiva. Benite cometeu sua quarta falta e foi para o banco, mas Marcelinho Huertas continuava com a mão quente. Com sua segunda bola de três no jogo, o capitão brasileiro aumentou a vantagem para 13 pontos. Os colombianos sentiram e daí em diante a Seleção deslanchou. Mesmo com muitas trocas e um quinteto quase todo reserva, o Brasil terminou o terceiro quarto vencendo por 28 pontos.

Com o jogo resolvido, Petrovic iniciou o último período com um time todo novo, inclusive com Jimmy e Renan, os únicos que não atuaram contra a Venezuela. Mas quem aproveitou os 10 minutos finais foi Scott Machado, que anotou oito pontos e seis rebotes. Benite, que voltou do banco, anotou mais cinco pontos para chegar a 28 e terminar o jogo como cestinha.

Benite destacou a mudança de atitude da equipe da partida de sexta contra a Venezuela para a de hoje contra a Colômbia.

“A atitude do time, desde os jogadores que começaram no banco até os que começaram na quadra, todos com uma atitude muito vibrante, a gente indo pra cima, impondo nosso ritmo, fazendo o time da Colômbia errar... e o basquete é um jogo longo, se você mantém essa intensidade, em algum momento o talento, o jogo coletivo do Brasil ia prevalecer, então acho que isso foi muito bem feito, estávamos mais concentrados, mais no jogo, todos os que entraram assumiram a responsabilidade, fizeram um excelente papel. Essa tem que ser a mentalidade para as próximas janelas, continuar com o jogo coletivo e buscando sempre melhorar”, avaliou Benite.

BRASIL: Marcelinho Huertas (19), Benite (28), Leo Meindl (2), Lucas Dias (4) e Anderson Varejão (7). Entraram: Jhonatan (0), Hettsheimeir (19), Cipolini (7), Scott Machado (10), Jimmy (0), Yago (2) e Renan (1). Técnico: Aleksandar Petrovic